2014.09.13


MGC e ENH parceiros na distribuição de Gás Natural em Moçambique

O Presidente, Armando Guebuza, inaugurou ontem a plataforma do Projecto de Distribuição de Gás de Maputo e Marracuene (PDGM) e mencionou que a distribuição do gás natural vai permitir que o Estado economize o orçamento na importação de combustíveis.

O Presidente, Armando Guebuza, inaugurou ontem a plataforma do Projecto de Distribuição de Gás de Maputo e Marracuene (PDGM) e mencionou que a distribuição do gás natural vai permitir que o Estado economize o orçamento na importação de combustíveis.

MAPUTO – O Jornal Notícias relata na sua edição de ontem que distribuição e comercialização do gás natural em Maputo e Marracuene foram concessionadas à Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), através de um contrato assinado com o Governo em Novembro de 2009.

O projecto irá consumir cerca de seis milhões de gigajoules de gás extraído nos campos de Pande e Temane, operado pela companhia sul-africana Sasola. O gás chegará a Maputo através do gasoduto da Matola Gas Company (MGC), que está ligado, em Ressano Garcia, ao gasoduto que parte de Pande até Secunda. O gasoduto da MGC transporta gás até a zona industrial de Beluluane e a zona industrial da Matola. Ao todo, são cerca de 12 quilómetros de tubo que ligam as cidades de Maputo e Matola.

A primeira unidade a beneficiar do gás natural foi a bomba de combustível da Petromoc localizada no Bairro do Jardim.

Com o projecto, a ENH refere que pretende massificar o uso do gás natural extraído em Moçambique, aumentando a sua contribuição para a economia do país. Particularmente, espera-se que o projecto contribua para a poupança de divisas na importação de energia, crie oportunidades de emprego, reduza o abate de árvores e contribua para o aumento das receitas do Estado.

A nível das famílias, calcula-se que a substituição de outras fontes de combustível (como o gás de cozinha, carvão, lenha ou electricidade – para cozinha) pelo gás natural poderá permitir a redução da factura doméstica com despesas de electricidade para 86 por cento e de produtos petrolíferos para 64 por cento.


Os nossos parceiros

Standard Bank
Old Mutual
WBHO
ENH
Galileo
Gigawatt
IMW - Clean Energy
ENERGAS
VGI