2015.04.05


ESKOM poderá importar gás natural de Moçambique

O Jornal Notícias relata na sua edição de Sábado, que a empresa sul-africana de electricidade ESKOM está a estudar a possibilidade de importar gás de Moçambique.

O Jornal Notícias relata na sua edição de Sábado, que a empresa sul-africana de electricidade ESKOM está a estudar a possibilidade de importar gás de Moçambique.

A informação, segundo a AIM, foi dada pelo próprio presidente da empresa, Cyril Ramaphosa, numa reunião com deputados na Cidade do Cabo. Afirmou que a possibilidade de importação de gás faz parte da estratégia da empresa com vista à diversificação das fontes eléctricas, procurando principalmente contratos com um prazo mais longo, numa altura em que a ESKOM se confronta com frequentes cortes de luz.

Com um potencial de exploração de 200 biliões de pés cúbicos, os projectos liderados pela Anadarko e a ENI poderão colocar Moçambique entre os maiores países exportadores de GNL (gás natural liquido), estando o prazo para o arranque da exploração comercial fixado pelas empresas e pelo Governo para 2018.

A par da ESKOM, o mercado asiático também está à espreita do gás que será produzido no país.


Os nossos parceiros

Standard Bank
Old Mutual
WBHO
ENH
Galileo
Gigawatt
IMW - Clean Energy
ENERGAS
VGI